Mulher viajando sozinha? Que coragem!

 

 

          Não consigo contar o quanto de vezes já ouvi isso, homens exaltando a minha coragem por não saberem como reagir a uma mulher confiante e independente. 

A verdade é que, quando viajamos sozinhas, precisamos ser corajosas para enfrentar o assédio em todos os idiomas diferentes, o questionamento do porquê de estarmos sozinhas, se estamos procurando um namorado estrangeiro, as ofertas de todo tipo de ajudas e companhias, o medo de sermos estupradas ou até assassinadas. Precisamos sim ser corajosas, para lutar contra o machismo, mas isso nós já fazemos todo dia, não só em viagens.
          Para os homens é muito confortável que a gente acredite que só mulheres muito corajosas saem por aí viajando sozinhas. Mas para viajar você não precisa de coragem, só precisa de tempo, dinheiro e, acima de tudo, vontade. Pois não existe um tipo específico de mulher viajante, todas nós podemos ser se quisermos. Já encontrei e conheci muitas mulheres viajando sozinhas, algumas dando a volta ao mundo, outras visitando uma cidade próxima para experimentar.
          Nós não precisamos dar satisfações nem provar nada para ninguém, desde que tenhamos nosso espaço. Se você não tem vontade de viajar ou não quer ir sozinha, tanto faz, essa é uma decisão só sua. Mas é importante que todas as mulheres que queiram viajar sozinhas tenham total liberdade e incentivo para isso. E eu estou aqui para ajuda-las a dar o primeiro passo.
          Viajar sozinha é muito bom, e é muito diferente. A gente se sente dona de si e dona do mundo. Avistamos o vasto horizonte pela frente e enxergamos as mais diversas possibilidades. É sempre uma nova oportunidade de conhecermos gente diferente ou curtirmos a nossa própria companhia. É uma chance de ser quem você quiser, descobrir novos gostos e habilidades, se desenvolver, amadurecer ou simplesmente aproveitar muito.
          Nesse site compartilho um pouco das minhas experiências viajando sozinha e espero, de alguma forma, poder inspirar outras mulheres a escolherem também seus próprios destinos.

Share on Facebook
Please reload