Tudo sobre camping

 

 

           Acampar costuma ser muito gostoso, mas também pode ser uma experiência horrível dependendo do camping que você escolhe e se você não estiver devidamente preparado. Planejando bem antes, certamente vai ser uma experiência incrível. É ótimo entrar em contato mais profundo com os ciclos de dia e noite, a natureza e seus sons.

           Muita gente acaba escolhendo acampar por uma questão de economia. Realmente costuma sair bem mais barato até comparado a hostels. Mas é preciso levar em conta todos os gastos com equipamento, para quem ainda não tem. Barracas simples não costumam ser caras e duram por muitos anos. Se você pretende acampar bastante dá para fazer um investimento em colchão, saco de dormir e outras comodidades que depois vai ser compensado. Para fazer um teste experimente pedir estas coisas emprestadas para amigos antes de comprar.

 

           Para mim, a escolha da barraca se baseia em três parâmetros: clima, tamanho e peso. Primeiramente é preciso saber como são as condições de tempo onde você vai acampar. Se venta muito, neva ou há previsão de tempestade, é preciso conferir antes se a barraca tem estrutura para aguentar isso. Não quer dizer que precisamos ter uma barraca diferente para cada viagem, isso vale só para condições mais extremas. Aqui no Brasil, que o clima costuma ser ameno, dá para usar sempre a mesma. Para qualquer ocasião, eu prefiro as impermeáveis de teto duplo, com dois tecidos, um que vai na estrutura da barraca e outro que deve ser montado por cima bem esticadinho para impedir a água de entrar.

           Já o tamanho da barraca costuma variar de acordo com a quantidade de pessoas para que ela serve. Essa indicação vem na embalagem e garante que todos vão caber lá dentro confortavelmente. Entretanto, se você vai usar colchão, que ocupa bastante espaço, ou se tem muita mala, é necessário escolher uma barraca para uma pessoa a mais do que a quantidade de gente que vai realmente usa-la.

           O peso da barraca não importa muito para quem viaja de carro, mas para mim, que estou sempre a pé ou de ônibus, isso é crucial. Não dá para ir com mais peso do que o extremamente necessário, então comparo muito as informações para escolher a mais leve possível.

 

           Hoje em dia, as barracas são muito fáceis de montar, mesmo sozinho. Mas o ideal é em duas pessoas. Já peguei uma rajada de vento tão forte que jogou a barraca meio montada para cima de mim e eu fiquei só segurando, sem conseguir fazer nada até receber a ajuda de outros campistas. Se você não conhece a barraca ou nunca montou uma, experimente fazer isso uma vez em casa antes de viajar. Elas costumam ser bem intuitivas e as instruções também ajudam. Às vezes você vai ter que armar sua barraca no escuro ou debaixo de chuva, então é bom já ter uma noção antes. Lembre-se também de observar como ela estava dobrada, assim é só repetir na hora de desmontar e evitar o sufoco para guardá-la de volta na embalagem.

           Existem muitos tipos diferentes de acampamento. Tem aqueles campings super bem estruturados, cheios de tomada, cozinha e tudo. Tem área de camping que é apenas um lugar delimitado onde é permitido acampar. E tem o camping selvagem, que é só você entre a natureza e o céu estrelado. Cada um tem suas características e vantagens, mas ao escolher seu estilo de acampamento, se certifique de estar preparado para ele.

            Onde e como montar a barraca pode ser determinante para o seu conforto e segurança. Em campings grandes, com muitas barracas próximas, não podemos prender as estacas longe da barraca, esticando os fiozinhos como é o certo, porque o risco de outras pessoas tropeçarem é muito grande. Se for um lugar abrigado, pode nem ser necessário colocar todas as estacas. Já em lugares com muito vento ou com chuva é preciso que a barraca esteja muito bem montada para aguentar as condições do clima. Já acordei com uma goteira pingando em mim por falta de capricho na hora de armar o acampamento.

           Antes de montar, pense bem onde vai ficar sua porta, lugar onde você vai ter que ficar passando o tempo todo. Se for se abrigar abaixo de uma árvore, confira se ela não tem frutos que podem te atingir. Onde o vento é forte, procure ficar perto de paredes ou outras estruturas que segurem a corrente de ar.

           Para mim o equipamento mais indispensável para qualquer acampamento é lanterna. Muito necessária e muito útil. Já tentei ficar só com a lanterna do celular e foi bem ruim, além de descarregar rapidinho. O ideal é que seja uma bem prática, que dê para pendurar e seja recarregável. Outro item importante é extensão. Mesmo em campings que tem várias tomadas espalhadas, a extensão é ótima para trazer a energia para dentro da sua barraca. Existe uma quantidade infindável de artigos para acampamento, fogareiros, móveis, colchões, aí vai da escolha de cada um decidir o que se adequa mais ao seu estilo e necessidades.

           Em questões de conforto eu acho necessário ter pelo menos alguma coisa minimamente fofa para dormir em cima. Só o saco de dormir quebra o galho para um ou dois dias. Quando é uma viagem mais longa eu costumo levar colchão inflável, acho que vale bem a pena pelo peso e espaço que ocupa comparado ao conforto que oferece. Lembrando que temos que levar a bomba também para encher. Também gosto de usar um travesseirinho inflável, não pesa nada e melhora minha noite. Quanto a se prevenir do frio, prefiro sempre exagerar. Meu saco de dormir é indicado para 0°C, mas eu costumo ficar confortável com temperaturas bem acima disso e se estiver calor durmo com ele aberto. Para quem não tem saco de dormir é só levar lençol e cobertor. O isolante térmico é bem importante também, principalmente se você não for usar colchão. Aqueles que parecem um EVA cinza com um lado brilhante evitam que você se esfrie, não pesam muito e são minimamente macios. Use o lado brilhante voltado para cima, para refletir o calor.

         

 

           Além do conforto, ao acampar temos que nos preocupar com a nossa segurança. Em campings com muita gente, eu costumo colocar um cadeado entre os dois zíperes da porta da barraca. Não é grande coisa, mas acredito que já inibe qualquer má intenção. Em lugares mais selvagens é bom garantir que você não está próximo de rios que podem encher durante a noite. Se for fazer fogo primeiro assegure-se de que é permitido, tenha certeza que você tem total controle sobre as chamas e lembre-se de apaga-lo totalmente antes de sair.

           A boa convivência é a regra número 1 de qualquer acampamento, seja onde for. Respeito aos outros acampantes e à natureza vêm acima de tudo. Dependendo do espaço, as barracas ficam muito próximas uma da outra e não isolam os sons, então é importante mantermos as conversas em tom baixo e evitar colocar música em caixa de som. Cada um está lá com um objetivo e querendo viver a sua própria viagem, se divirta sem atrapalhar os outros. Se for um acampamento mais selvagem, a harmonia com a natureza é essencial, aproveite para viver essa experiência intensamente. Evite deixar rastros e fazer suas necessidades próximo das barracas ou de cursos de água. Mesmo cascas de alimentos devem ser carregados até um lixo, pois podem afetar o equilíbrio local.

           O que eu mais gosto em acampar, é a independência de estar carregando sua “casa” e poder monta-la em qualquer lugar. Ir dormir com um céu super estrelado, passar a noite ao som do mar ou do vento e ser acordada pelos primeiros raios de sol.

Share on Facebook
Please reload