Cabo Polônio – Paraíso Natural Longe da Civilização

 

 

Quando ir: verão. As praias do Uruguai ficam meio desertas fora da temporada de calor.
 

Quantos dias ficar: no mínimo dois. Passar uma noite por lá é indispensável.
 

 

Como chegar: de ônibus desde Montevidéu ou Chuí. Lá é preciso pegar um transporte especial (aproximadamente 20 reais ida e volta) que atravessa um caminho de dunas até chegar às praias, onde não se pode ir de carro. Dá para fazer esse trajeto a pé, mas é longo, e o passeio no 4x4 é muito divertido, tente sentar em cima.
 

Onde ficar: o hostel Viejo Lobo fica bem no meio do vilarejo. É pequeno e simples, mas agradável. Eles ligam o wifi uma hora por dia. Aproximadamente 20 dólares por noite.
 

O que fazer: ir até o farol para observar os lobos marinhos, aproveitar as praias, olhar as estrelas durante a noite.
 

 

          Cabo Polônio é um lugar difícil de acreditar que realmente exista. Em meio ao litoral Uruguaio, esse trecho de belas praias habitadas por lobos marinhos vive totalmente isolado. Lá não tem energia elétrica e os carros não entram. Algumas casas de veraneio dividem a areia com hoteizinhos e restaurantes coloridos. Ao chegar você já sente a atmosfera tranquila e agradável do local, repleto de artesanatos e bandeiras balançando com o vento e pessoas sossegadas lendo em redes ou passeando.  

 

 

  
          Dá para caminhar pela areia, dar um mergulho no mar gelado, conhecer os restaurantes e assistir ao pôr do sol. Mas um dos atrativos principais é o lobo marinho. Os animais se concentram em uma área de pedras entre as praias, onde tomam sol e alegram os visitantes, que devem manter uma distância adequada para não os incomodar.

 

 

           Quando começa a escurecer é bom estar preparado com uma lanterna. Eu saí desprevenida e quando percebi, estava longe da minha hospedagem e já não enxergava mais nada. Andei às cegas sem saber onde pisava, guiada por luzes fracas ao longe. Consegui chegar até um bar, onde pedi ajuda e me guiaram. É uma experiência diferente passar a noite em um lugar sem energia elétrica, o céu fica lindo cheio de estrelas. Quando eu estava lá, o pessoal se reuniu em um restaurante para curtir a apresentação de música de um trio local a luz de velas.
          Cabo Polônio é esse lugar totalmente simples, para curtir a natureza e o sossego. Não tem muita estrutura, mas encanta.

 

 

Share on Facebook
Please reload