Ushuaia – Extremo sul da América

 

Quando ir: fora do inverno para poder fazer trilhas e evitar os dias curtos e o frio rigoroso. Entre novembro e março para ver pinguins. Ou no inverno para a temporada de neve.

 

Quantos dias ficar: 3

 

Como chegar: há ônibus desde as principais cidades da região, mas para chegar a Ushuaia é necessário atravessar duas vezes a fronteira com o Chile e cruzar o Estreito de Magalhães, o que pode prolongar muito a viagem. De avião pode ser uma melhor opção.

 

O que fazer: andar pela cidade, passear de barco pelo Canal de Beagle até a Pinguinera, fazer trilhas no parque nacional Tierra del Fuego, ir à Laguna Esmeralda.

 

Onde ficar: ao redor da Av San Martin e do porto, a área mais movimentada.

 

Dinheiro: o ideal é trocar seu dinheiro por pesos argentinos em Buenos Aires, já que você provavelmente vai passar por lá antes. Cartões de crédito são bem aceitos.

 

Clima: todas as estações do ano podem se misturar em um único dia. Sempre faz bastante frio, mas também pode sair o sol, chover ou nevar.

 

          “Ussuaia” é como é chamada pelos locais. À primeira vista as grandes montanhas cobertas de neve que contornam a cidade com suas casinhas fofas impressionam. O lugar é realmente lindíssimo, mas o que mais atrai os turistas para Ushuaia é sua localização no “fim do mundo”, o extremo sul do continente americano. Seu povo originário Yámana tem um museu que conta sua história. E em um passeio pela cidade é impossível não reparar (assim como em toda a Argentina), que a população do país tem uma fixação em afirmar que “as Malvinas são argentinas”.

          O passeio mais clássico e imperdível de Ushuaia é a navegação pelo Canal de Beagle até a Pinguinera, área que concentra uma enorme população de pinguins. Para contrata-lo há diversas agências pelo porto, que oferecem opções diferentes. Também existe a possibilidade de caminhar entre os pinguins, mas eu acho invasivo. Meu conselho é fazer o passeio de catamarã, que passa pela isla de pajaros, a isla de lobos (leões marinhos), o farol do fim do mundo e para na Isla Martillo, onde se pode observar os pinguins. A navegação é longa e o passeio dura meio dia.

 

 

          Outra atração imperdível é o parque nacional Tierra del Fuego, onde há uma enorme diversidade de trilhas. Da cidade saem transfers para lá, se atente ao horário da volta e esteja preparado para o clima extremo da região. É necessário pagar pela entrada. Da para passar um dia conhecendo um pouco do parque, percorrendo as trilhas por mirantes, lagoas, a floresta e a costa. Também é possível acampara por lá.

 

        Tem outro passeio que dá para ir de transfer, é a Laguna Esmeralda. Depois de uma trilha fácil se encontra a lagoa de águas verdes e cercada por montanhas.  

          Uma boa opção de viagem é aliar Ushuaia a outros destinos próximos, como Torres del Paine, El Calafate e El Chaltén. Para ir a Torres del Paine, no Chile, é necessário tomar um ônibus ou avião a Punta Arenas e de lá seguir de ônibus a Puerto Natales e depois ao parque.

Share on Facebook
Please reload