Punta del Este – a ponta das praias

 

Quando ir: verão. Punta del Este é um destino de calor e fora de temporada muita coisa nem abre.

 

Quantos dias ficar: dá para fazer um bate e volta de um dia desde Montevidéu, ou ficar mais tempo para aproveitar as praias.

 

Como chegar: de ônibus desde Montevidéu, são 2h de viagem.

 

O que fazer: curtir as praias, visitar a Casapueblo e o mirante de Punta Ballena, tirar foto nos dedos do Monumento ao Afogado, ver os leões marinhos no porto.

 

Onde ficar: próximo da “ponta” onde as praias dos dois lados se juntam, ao redor da Plaza Gral Artigas e do Monumento ao Afogado.

 

Dinheiro: troque seus reais por pesos uruguaios preferencialmente em Montevidéu, se passar por lá antes.

 

Clima: ameno, o verão não é muito quente e o inverno não é muito frio.

 

 

                Punta del Este é sinônimo de praia. O formato de ponta da península une duas orlas com praias viradas para lados opostos. Isso faz com que tanto o nascer quanto o por do sol possam ser observados das diferentes praias. As águas do encontro do Rio da Prata com o Oceano Atlântico são geladas e cheias de lindas águas vivas grandes e coloridas. Ao redor do porto também aparecem leões marinhos.

 

                Em seu passeio pelas praias, aproveite para conhecer o centrinho, ao redor da Plaza Gral Artigas, e o Farol de Punta del Este. O ponto mais famoso são os dedos que parecem sair de dentro da areia, do Monumento ao Afogado (La Mano, ou Los Dedos), onde todos param para tirar fotos.  

 

                Outro belo ponto que merece uma visita é Punta Ballena, onde se tem uma vista linda para o oceano. Ali também fica a Casapueblo, uma construção de arquitetura incrível que abriga o museu estúdio do artista Carlos Páez Vilaró.

 

 

Share on Facebook
Please reload