Colonia del Sacramento – cidade histórica

 

Quando ir: o ano todo. A temporada mais cheia é no verão.

 

Quantos dias ficar: dá para fazer um bate e volta de um dia desde Montevidéu ou Buenos Aires, ou ficar para passar uma noite na cidade.

 

Como chegar: de ônibus desde Montevidéu, são 3h. Ou de barco de Buenos Aires, o tempo de travessia pode ser de 1h ou mais dependendo da embarcação.

 

O que fazer: passear pelo centro histórico, subir no farol e conhecer a Plaza de Toros.

 

Onde ficar: no centro da cidade, ao redor da Plaza Mayor ou da Avenida Gral Flores.

 

Dinheiro: se vier de Montevidéu, troque seus reais por pesos uruguaios por lá. Se Colonia for sua primeira parada no Uruguai, faça o câmbio na Avenida Gral Flores.

 

Clima: ameno, mais frio no inverno e quente no verão.

 

                Colonia del Sacramento é pequena e simpática, e guarda muitas ruínas e construções preservadas. A cidadezinha foi colonizada por portugueses e por isso se assemelha às cidades históricas do Brasil. Entrando pelo Portón de Campo, caminhe pelas ruas de paralelepípedo ao redor da Plaza Mayor e da Plaza de Armas, aproveitando para entrar nos museus e subir no farol.

 

                A área de interesse é pequena e fica tudo pertinho. O único atrativo distante é a Plaza de Toros, que está em ruínas e só pode ser observada de fora. Para chegar lá se pode tomar um ônibus, ou ir caminhando pelas ramblas (calçadão da orla). Algumas pessoas também alugam carrinhos de golfe para se locomover pela cidade.

                Colonia fica na direção de Buenos Aires, na Argentina, separada pelo Rio da Prata. Por isso é comum unir os dois países em uma viagem com uma travessia de barco. Comprando antes as passagens ficam bem mais baratas e há diferentes empresas e embarcações, que diferem no tempo de percurso.

 

 

Share on Facebook
Please reload