Cartagena das Índias – Cidade fofa, colorida e quente

 

Quando ir: o ano todo. É sempre calor, mas de agosto a novembro chove mais. 

 

Quantos dias ficar: 2 ou 3. Depende se você vai querer fazer passeios de barco que podem durar o dia inteiro.

 

Como chegar: de avião ou ônibus. Dá para ir fácil para Santa Marta, Medellin ou Bogotá. A cidade é grande e a parte turística é apenas o centro (cidade amuralhada, Getsemaní e Bocagrande), no resto o trânsito é caótico e não há muita estrutura ou segurança para viajantes. Cheguei na rodoviária e fui pegar um ônibus para o centro na rua, era uma confusão, várias pessoas me ajudaram, mas peguei bastante trânsito e passei por lugares bem feios. Uma boa opção é o ônibus laranja que segue por uma via especial e tem suas paradas em estações, ele inclusive vai até a rodoviária (é necessário passar um cartão, mas você pode pagar alguém para passar para você).

 

O que fazer: passear pela cidade amuralhada, conhecer o bairro Getsemaní, andar por cima da muralha, visitar o Castelo de San Felipe de Barajas, ir à praia de Bocagrande e talvez fazer um passeio de barco até alguma outra praia.

 

Onde ficar: dentro da cidade amuralhada ou no bairro Getsemaní. Uma boa opção é o One Day Hostel. 

 

Transporte: pela cidade amuralhada e o bairro Getsemaní dá para conhecer tudo a pé. Para ir a Bocagrande ou ao Castelo de San Felipe de Barajas, que são um pouco mais longe, dá para ir a pé também, ou pegar táxi ou ônibus.  

 

Comida: a comida colombiana é um pouco parecida com a brasileira. Em Cartagena encontrei bastante opção vegetariana. Aproveite para pedir o menu do dia, que as vezes inclui sopa ou suco e costuma ser mais barato.  

 

Dinheiro: a moeda da Colômbia é o peso colombiano. Foi super fácil trocar reais por lá, tanto em Getsemaní como na cidade amuralhada há muitas casas de câmbio.

 

Clima: Cartagena é muito quente e úmida. O calor chega a ser quase insuportável nas horas em que o sol está mais forte.

 

                Cartagena das Índias é uma gracinha. As ruazinhas cheias de casas coloridas e flores encantam qualquer um. Andar pela cidade amuralhada é um passeio sem fim, a cada momento você encontra um cenário mais fofo em meio a vendedores de frutas, moças em suas vestes típicas e indígenas locais. O sol forte e o mar do Caribe completam esse destino maravilhoso.

 

                 Mas não se engane, Cartagena não é toda bonita assim. Fora da parte turística é uma cidade normal e dizem não ser muito segura para os estrangeiros. O ideal é ficar entre a cidade amuralhada e o bairro Getsemaní, por onde se pode caminhar tranquilamente.

                Aproveite para subir na muralha e observar as paisagens do alto. Pelo Getsemaní as ruas são enfeitadas e há diversas opções de restaurantes. O Castelo de San Felipe de Barajas não fica muito fora do centro, é fácil chegar até ele e é possível observar sua imponência de cima da muralha ou fazer uma visita por dentro.

 

 

               

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

                Ali por perto também está a área de Bocagrande, que já é bem diferente, cheia de prédios altos e modernos. A praia é uma opção para se refrescar do calor, mas não é nenhum paraíso caribenho.

 

                As praias mais bonitas ficam distantes e há muitas opções de passeios de barco. Mas elas também ficam lotadas de turistas, por isso eu decidi desfrutar do mar do Caribe no Parque Tayrona, um destino próximo, mas muito mais exclusivo.

                Caminhar pelas áreas turísticas de Cartagena é muito gostoso, mas o calor e o sol forte podem castigar, o ideal é começar seus passeios cedo ou deixar para o fim da tarde e aproveitar o sol a pino embaixo de alguma sombra.     

 

 

 

Share on Facebook
Please reload